Notícia

A Paraíba na trilha da coluna Prestes é lançado em O Sebo Cultural

 

No livro “A Paraíba na trilha da Coluna Prestes”, o autor resgata a passagem da Coluna Prestes, precisamente pelo sertão paraibano, percorrendo catorze municípios, quando pretendiam divulgar suas
bandeiras políticas nas quais, em síntese, vislumbravam grandes transformações políticas e sociais que, segundo o seu ideário, eram necessárias e urgentes.


Com um perfil de jovens idealistas, os tenentes rebelados constituem o movimento que inicialmente denominou-se Coluna Miguel Costa – Prestes. Era a fusão da experiência e do carisma do Major Miguel
Costa, com o idealismo, a inteligência e a perspicácia do Cavaleiro da Esperança – Luís Carlos Prestes. Essa combinação resultou na formação da Coluna Prestes que sonhava com um País sem pobreza, sem analfabetos; um país, cujos gestores públicos primassem pela lisura no trato com o dinheiro público.

 
Na sua passagem pelo sertão da Paraíba a Coluna conquistou a simpatia de comunidades e entrou em confronto com outras, como aconteceu em Piancó, resultando na morte do padre Aristides e de seus companheiros de piquete.


O autor procura remontar os cenários em cujo palco a Coluna Prestes plantou a semente na qual estava contida uma dosagem de esperança de melhores dias para todos. Cenários esses que poderão compor um projeto de turismo histórico-cultural, cuja centralidade seja o Ser Humano e sua trajetória de lutas e vitórias.

 

Sobre o autor:

Francisco de  Assis Melo é areiense e Cidadão Remigense. Graduado em Agronomia (EAN/CCA) e  Letras (FIP).  Escreveu três outross livros: Moleques do Palma; O Método ITOG e a Renda: a experiência do Projeto Cooperar;  Vivendo &Aprendendo.

 Atuou no magistério durante vinte anos, lecionando  em Remígio, |Areia, Itaporanga, Teixeira  e  Patos. Pós-graduado em Planejamento e Desenvolvimento Rural  (FDRH/e em Associativismo/cooperativismo .

Preestou consultoria para diversas instituições públicas e privadas tais como  IICA, EMATER, ASSOCENE, OCB, OCEPB, PROJETO COOPERAR e outras.

Atualmente dedica-se  à  Literatura e pesquisa.

Fotos: